Mãe, meu nome ta na lista!

Foram anos e anos da sua vida esperando pelo dia que você veria todas as letras do seu nome em uma lista. Na verdade, mais do que anos, foi a sua vida inteira, afinal, ingressar em uma universidade é o motivo pelo qual seus pais matricularam você no jardim de infância, no ensino fundamental, e em todas as fases da sua educação.

E então, depois de uma maratona de provas, vídeo aulas, caixas de canetas pretas, barrinhas de cereal sabor ansiedade com flocos de nervosismo, vem a famigerada época das listas de aprovações. Essa é a primeira grande conquista que marca o ínicio da vida de um universitário!

E aí você lê em voz alta “Parabéns, você foi aprovado!”. Depois de horas de euforia, telefonemas, tintas, ovadas e cabelos raspados, chega a primeira noite de sono depois da aprovação. Mas calma lá. Antes de dormir você começa a fazer alguns questionamentos básicos:

Foto: Reinaldo Canato/UOL

“Eu vou gostar do curso?” “Fiz a escolha certa?” “Eu vou ter amigos?” “Onde eu vou morar?” “Arroz não fica pronto sozinho?” “É isso que eu faço pro resto da minha vida?”

E aí sim a ficha resolve cair completamente. Muito mais que uma lista com nomes, a aprovação na universidade representa uma das maiores transições na vida de uma pessoa. É agora que a independência que você sempre lutou pra ter começa a surgir. Todas as vezes em que você prometeu a si mesmo que iria fugir de casa quando vivia o auge da sua adolescência se materializam no dia em que você é deixado numa cidade nova. E não tem como evitar o aperto no coração quando a família entra no carro e parte de volta ao que também era a SUA casa.

E sim, as coisas vão dar errado no começo. Você queima seu arroz, a resistência do chuveiro queima também, você espera por um hora no ponto de ônibus errado, a rodinha da sua mala quebra no meio da rua. Mas essa é a graça da vida. Os imprevistos vão acontecer, você queira ou não. Resta saber como você é capaz de resolver cada pepino que surgir.

Por outro lado, você vai ver o mundo com os seus próprios olhos. A combinação perfeita de um “High School Musical” com “American Pie” e uma boa pitada de “Se Beber não Case”. Tudo isso porque você começa do zero!

Você vai procurar seu grupo de amigos, um lugar pra morar, um lugar bom e barato pra comer, você vai as festas que tiver vontade. Você vai viver da forma mais intensa possível. Em alguns meses de adaptação você está em casa de novo. Na SUA casa. Vivendo a SUA vida. E em meio a tantas mudanças, você sente um dos maiores prazeres da nova realidade: o sabor da indepedência.

O maior segredo da vida universitária está em se arriscar. É o mesmo paradoxo da criança que odeia brócolis sem nunca ter comido.

Como saber que você não gosta das festas do outro curso, sem nunca ter ido? Como saber que você não consegue praticar um esporte sem nunca ter ido a nenhum treino com a equipe? Como saber que você não tem perfil para morar em uma determinada república sem pelo menos ter passado uns dias na casa com a galera? Essas e outras milhares de experiências que o mundo Universitário proporcionam são suas agora. Experimente, saia do seu quadrado. Seus professores ensinarão incontáveis coisas novas (e nem todas usáveis).

Mas sem sombra de dúvida, não há ninguém capaz de te ensinar novos aprendizados do que você mesmo. Suba a bordo, e aproveite o passeio!

A Usina Universitária parabeniza todos os novos universitários. Os novos personagens da nossa história!

Vitor Godoy Carpini
Ex-presidente da Associação Atlética Acadêmica Flaviana Condeixa Favaretto
Gestão 2014-2016

4 respostas para “Mãe, meu nome ta na lista!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *